Rede Blanche tem cinco lojas em Curitiba, e contabiliza aumento na procura em todas elas: setor deve crescer de 18% a 25% nos próximos anos (foto: Franklin de Freitas) Algumas lavanderias, principalmente as maiores, podem comemorar a aprovação da PEC das Domésticas (66/2012), em abril deste ano. Com as novas regras, algumas lavanderias consultadas pela reportagem afirmaram que perceberam um grande aumento no volume e peças encaminhadas nos últimos dois meses. Entre as lojas menores o aumento também foi sentido, embora em menor escala.
“Não só a PEC das Domésticas está mexendo com a cultura da utilização das lavanderias, mas também o conceito das construtoras que estão construindo apartamentos com áreas de serviço cada vez menores, impossibilitando um adequado tratamento das roupas em casa”, explica Driano Marsili, proprietário de uma franquia da lavanderia Premium Lavasecco em Curitiba.
Uma prova disso é a mudança no perfil das roupas encaminhadas. “Antes recebíamos apenas peças mais difíceis de serem lavadas e roupas de festas. Mas nos últimos meses percebemos que tem chegado camisetas, pijamas e meias. Ou seja, as roupa do dia a dia também começa a ser levada para as lavanderias”, conta a sócia proprietária da lavanderia Lavasecco, Birgit Marsili.

Birgit conta que em julho houve um aumento de 18% no volume de roupas recebidas pela loja, que fica no bairro Ecoville. Por enquanto, ela conta que não houve a necessidade de contratar mais funcionários. “Mas se continuar nesse pique, teremos de contratar mais passadores de roupas, porque na parte de lavagem as máquinas dão conta. O problema maior está na hora de passar as roupas”, conta.

noticia_477656_img1_4f1inter Na rede francesa Blanche, que tem 5 lojas instaladas em bairros de Curitiba, o volume de roupas aumentou bastante em todas as unidades. No entanto, a empresa não tinha contabilizado o aumento registrado. “Mas aumentou bem acima do que esperávamos para o período”, conta Bruna Tais Guimarães Alves, funcionária da matriz da lavanderia Blanche, do bairro no Hugo Langue.
Dados da Associação Nacional das Empresas de Lavanderias (Anel) preveem um crescimento para o setor entre 18% e 25% para os próximos anos. Essa estimativa foi feita em função dos eventos esportivos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas. A Anel explica esse crescimento como resultado ainda de uma mudança na cultura do brasileiro que encontrou nas lavanderias uma solução para lavar as roupas, especialmente as que exigem um serviço de passadoria.

Publicado em: http://www.bemparana.com.br/noticia/277399/com-pec-das-domesticas-sobe-o-movimento-em-lavanderias

Recent Posts