Veja dicas de como evitar alergias causadas pelo mofo e atitudes para manter este fungo longe de suas roupas e objetos

Ele aparece aos poucos em ambientes sem iluminação solar, deixando bem visível sua mancha esverdeada. Quando se percebe, está em roupas, sapatos e objetos de decoração – e até mesmo nas paredes da casa e nos alimentos. Este fungo conhecido como mofo ou bolor surge em pequenas colônias, especialmente em lugares úmidos. Do ponto de vista da saúde, pode agravar doenças respiratórias.
O otorrinolaringologista Eduardo Bogaz explica que o mofo provoca inflamação alérgica das vias aéreas, ocasionando rinite e também bronquite. E não é só isso: o contato direto com este fungo pode causar, ainda, problemas crônicos de pele, como a dermatite atópica.
É importante lembrar que o mofo não é o único agente causador de alergias respiratórias e vários fatores podem desencadear as crises simultaneamente. “O que acontece é que o mesmo ambiente, com acúmulo de poeira, úmido, pouco ventilado e não ensolarado, propicia o surgimento do mofo e ácaros”, explica o médico da rede de hospitais São Camilo, em São Paulo, dizendo que pelos de animais, polens e poluição também são os grandes vilões de quem sofre de rinite ou bronquite.

Alergia ao mofo

No caso de pessoas alérgicas, sintomas como espirros, coriza, entupimento nasal, lacrimejamento dos olhos e coceira nas vias aéreas são os mais comuns. “O tratamento depende do tipo de problemas que a alergia provoca e deve ser orientado por um médico: otorrinolaringologista, pneumologista, alergologista e, algumas vezes, necessitando da orientação de um ou mais desses profissionais”, afirma o médico.
Bogaz orienta que manter o ambiente livre de poeira é a dica de ouro para quem tem problemas com alergia ao mofo ou a outros agentes externos. Além dalimpeza constante da casa, é importante manter os lugares arejados e livres de umidade. Se possível, não usar objetos acumuladores de poeira como tapetes, carpetes, ursos de pelúcia, entre outros.

Mofo nas roupas

Truques caseiros como usar vinagre e água quente podem funcionar para remover pequenas manchas de mofo. Mas, em alguns casos, é preciso de ajuda profissional para acabar com este incômodo. A franqueada da Lavasecco, Leila Galvão, dá algumas sugestões do que fazer quando o armário e as roupas apresentam este problema:
  • Deixar os armários abertos pelo menos uma ou duas vezes por semana para arejar o espaço e as roupas;
  • Uma vez por mês, retire todas as roupas do armário, faça uma limpeza no móvel por dentro e deixe que as peças peguem um ar. Isso ajuda a retirar a umidade;
  • Nunca armazenar as roupas e acessórios em sacos plásticos, pois retém a umidade deixando as roupas abafadas e o local mais úmido. Prefira sacos de TNT que deixam o tecido respirar;
  • Não guardar a roupa após o uso: a peça está com o suor e pode ser um ótimo local para o surgimento dos fungos, que se alimentam dos resíduos da escamação natural da pele;
  • Evite borrifar perfumes dentro do guarda-roupa, pois o álcool do produto pode manchar as peças e o líquido facilita a proliferação do mofo nas roupas.
Publicado em: arevistadamulher
Recent Posts