Manter os itens limpos é fundamental para evitar crises de asma e rinitetapete-696x348

Mesmo com o uso de aspirador ou de outras formas de limpeza cotidianas, com o tempo a poeira e os ácaros acabam se acumulando, em especial nos tapetes e cortinas. A recomendação é de que estas peças recebam higienização especializada ao menos uma vez por ano, ou sempre que necessário. Mas se as pessoas que vivem ou frequentam o ambiente têm alergias respiratórias, os cuidados precisam ser mais frequentes.

Segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (Asbai), 40 milhões de brasileiros sofrem de rinite alérgica. Para reduzir os sintomas, é preciso evitar o contato com os alérgenos – que são os agentes que desencadeiam as reações e crises. Os mais comuns são os ácaros, epitélios de animais e pólen, como afirma Tsukiyo Kamoi, médica membro do Departamento Cientifico de Alergia e também da diretoria da Sociedade Paranaense de Pediatria. Para identificar o que causa alergia, o paciente precisa buscar um médico e realizar testes.

O primeiro cuidado que o paciente deve ter é com a limpeza, já que ácaros e fungos tendem a se multiplicar em áreas onde pó e umidade se acumulam. Por isso, todo cuidado com tapetes e cortinas é pouco.

“Porém, quando lavados com frequência, é importante estar atento a cuidados de conservação específicos para cada peça, para evitar muito desgaste”, diz a proprietária da Lavasecco, Maria Alzira Linares. A Lavasecco utiliza produtos e tratamentos específicos para cada tipo de fibra ou tecido, para evitar manchas e desbotamentos.

Se optar por ter cortinas em casa, a Kamoi recomenda que sejam lavadas a cada 15 dias em média.

“Carpetes e tapetes também devem ser lavados com frequência. Além disso, é importante manter o ambiente mais ensolarado e arejado” aconselha. Outra orientação é usar um pano úmido para a limpeza dos móveis e do chão, além de evitar produtos de limpeza que tenham muito odor.

“O ideal é usar substancias especiais para eliminar o ácaro de superfícies, tapetes, carpetes, sofás, cortinas, pelúcias, sapatos, roupas e outros materiais têxteis”.

Existem também novos aspiradores de pó, com filtro especial de água, que realizam a limpeza profunda de alguns destes itens.

Tapetes leves, feitos de material sintético, fibras ou couro sem pelo são mais indicados, devido à maior facilidade de limpeza.

Outra ideia, quando possível, é realizar a impermeabilização da peça, que se mantém limpa por mais tempo.

Independente do material do tapete ou das cortinas, todos necessitam de cuidados especializados na hora da higienização.

Publicado em: revistacircuito

Recent Posts